domingo, 15 de julho de 2012

Quase...


Já percebeu como o “quase” muitas vezes é mais interessante que uma certeza. Um ...“quase” trabalho, uma “quase” oportunidade, um “quase” amor.
O quase é impalpável, só ele permite que a nossa cabeça construa a idéia que quiser sobre aquilo que não se realizou. É muito mais fácil se apegar a um quase do que a uma certeza. A certeza carrega todas as verdades e o quase é uma quase mentira que trás consigo todas nossas ilusões concretizadas.
 Quem garante que seria como eu penso? Minha única certeza é que por um momento eu quase acreditei.     Fernanda Gaona

Sem comentários:

Enviar um comentário